NOTÍCIAS

Entrevistas, matérias e mais

Semana da prevenção do câncer bucal: O que preciso saber?

Semana da prevenção do câncer bucal: O que preciso saber?

Na primeira semana de novembro é realizada no Brasil a “Semana nacional de prevenção do câncer bucal”. Quando instituída na lei, surgiu como um lembrete para prevenção da doença e como uma disseminadora de conhecimento sobre o assunto. E, diante de tanto amor e cuidado que tenho pelos meus pacientes não poderia deixar de orientá-los sobre esse tema.

Para que você fique atento aos sintomas e sinais, além das formas de prevenir o câncer bucal, compartilho algumas informações importantes.

 

O QUE É O CÂNCER BUCAL?

O câncer bucal é um tumor que aparece nos lábios, gengivas, bochechas, céu da boca, bordas e na região embaixo da língua. É mais comum em homens acima dos 40 anos e a maioria dos casos são diagnosticados em estágios avançados.

 

FATORES DE RISCO

De acordo com o Ministério da Saúde, alguns fatores aumentam o risco de câncer bucal, como:

– Exposição ao sol;

– Excesso de gordura corporal;

– Exposição a óleo de corte, amianto, formaldeído, sílica, fuligem de carvão, solventes orgânicos e agrotóxico;

– Infecção pelo vírus HPV.

Fumantes são o principal grupo de risco. Quanto maior o número de tabaco no organismo, maior o risco de câncer. Isso engloba não só o cigarro, mas também os derivados da substância como cigarro de palha, narguilé, charutos etc.

 

SINAIS E SINTOMAS

Os sinais e sintomas podem variar de pessoa para pessoa. Alguns acabam não dando a devida atenção, pois são comuns em doenças benignas. O sucesso do tratamento depende muito da detecção precoce do câncer bucal, por isso ficar de olho em alguns sinais é de extrema importância. Os principais sinais e sintomas são:

– Manchas vermelhas ou esbranquiçadas na língua, gengivas, céu da boca ou bochechas;

– Rouquidão persistente e/ou dor de garganta;

– Dor no ouvido;

– Dentes amolecidos sem causa odontológica aparente;

– Feridas na cavidade oral ou nos lábios que não cicatrizam por mais de 15 dias;

– Nódulos no pescoço;

– Inchaços em torno da boca, garganta ou gengiva;

– Dormência da língua;

– Halitose persistente.

Nos casos mais avançados, o câncer bucal pode manifestar como:

– Dificuldade para falar;

– Dificuldade para mastigar e/ou engolir;

– Dificuldade para movimentar a língua e a mandíbula;

– Perda de peso inexplicável;

– Dor na boca.

 

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO

O diagnóstico de câncer bucal pode ser feito por um dentista, já que é a área em que o profissional atua e tem total conhecimento para cuidar. Após as suspeitas, o profissional avalia o caso e, através de alguns exames, descarta ou confirma a suspeita da doença.

Caso a suspeita seja confirmada, uma equipe de especialistas desenvolve um plano de tratamento especial para o paciente. Pode ser necessário a cirurgia para a remoção do tumor, seguida de radioterapia ou quimioterapia.

 

PREVENIR É O MELHOR TRATAMENTO!

Para prevenir o câncer bucal, você pode ficar de olho e evitar alguns hábitos como não fumar, evitar o consumo de bebidas alcóolicas, ter uma boa higiene bucal e uma alimentação rica em nutrientes e vitaminas.

Realizar consultas periódicas também faz parte da prevenção. Aqui no consultório realizo uma inspeção completa dos dentes, lábios, gengivas, bochechas, céu da boca e língua para favorecer a saúde bucal dos meus pacientes. Cuidar da nossa saúde bucal é o melhor tratamento!

Diante de qualquer suspeita, sobre câncer bucal ou outras doenças, agende uma avaliação e aproveite o meu maior diferencial: uma odontologia humanizada com todo carinho e segurança que você merece.

Vamos prevenir? Você também é muito importante para mim.

 

Dra. Michele Caldas, especialista em periodontia e implantodontia, Smile designer e membro efetiva da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética.